segunda-feira, 6 de maio de 2013

MARIONETES

Por Rafael Zimath

Notas ao vento
Texto em falso
Cabelo pro alto ou lado
O topo fica embaixo

E exala um cheiro
De decomposto
Deixe o almoço fora disso
Já te avisei: subestimei

Isto não é um filme.

Há sempre alguém disposto
A não fazer esforço
E acatar todo gosto
Oferecendo o pescoço
E é tudo tão contagioso

Hora do charme
Ensaiar os passos
O desespero bom já acabou: se curvou.

E já vem o refrão.

Há sempre alguém disposto
A não fazer esforço
E acatar todo gosto
Oferecendo o pescoço
E é tudo tão contagioso

O mundo quer te vender (assine aqui, nem vá olhar)
O surdo quer te comprar (arranje assim que é pra tocar)
Pra uma platéia voraz
Aonde vamos chegar?

Há sempre alguém disposto
A não fazer esforço
E acatar todo gosto
Oferecendo o pescoço
E é tudo tão contagioso



Um comentário:

  1. http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=cLFMZ1AL940

    ResponderExcluir